Arquivo mensal: fevereiro 2012

Cacarecando..

Padrão

Desde quando a gente nasce, muitas pessoas passam por nossa vida.
A gente se relaciona, se envolve, cativa e deixa-se cativar. E aprendemos a dizer adeus; alguns esquecemos, outros não tiramos do coração.

Mas quando a gente cresce e passa a entender melhor a vida, a gente já se despediu várias vezes. Algumas despedidas foram doídas, deixaram feridas. E aí a gente começa a se proteger, cria aquela barreira fria que não é para se envolver demais, esperar demais, se apegar demais. E, sem perceber, deixamos que a razão tome conta de nossas relações, e não o coração.

Só que  a gente se esquece de que ninguém é perfeito.
Aquele amigo que a gente mais ama, mais confia, vai nos decepcionar um dia. Não porque ele quer nos magoar, não porque ele não gosta da gente. Mas porque nós somos diferentes, criamos expectativas em cima das pessoas que gostamos e admiramos, esperamos que elas façam o que a gente gostaria que elas fizessem, e nem sempre ela sabem o que é.

A gente idealiza pessoas. Queremos pessoas perfeitas ao nosso lado e julgamos conhecê-las inteiramente, quando nem a gente mesmo se conhece.
E não adianta, algum dia, seu amigo vai fazer algo que você não goste, seu namorado vai dizer algo que te machuque e sua família vai fazer algo que você não esperava. Mas as pessoas são assim, se fosse fácil se relacionar e lidar com as diferenças e surpresas da vida, a gente não estaria nesse mundo para aprender.

E Shakespeare já dizia que “não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso “.

As pessoas que te cercam são aquelas que te cativaram em algum momento, e é por isso que elas se tornam únicas e especiais. E o grande desafio é amar alguém conhecendo todos os seus defeitos e perdoando suas falhas.
Relacionar-se não é fácil e dizer adeus é ainda mais difícil. Pense em quantas pessoas estão ao seu lado hoje que você gostaria de ter pela vida inteira. Você irá se afastar se alguma delas te magoar?
“A gente corre risco de chorar um pouco quando se deixou cativar…”, mas vale a pena quando a gente guarda no coração, aprende a superar as desavenças e entende que ninguém é perfeito…

E passa a criar alguém perfeito só na ficção. E seu personagem passa a ser a melhor parte de você, o que você gostaria que os outros fossem, o que te torna mais feliz e faz entender que o seu palhaço é um exemplo que você deve seguir, mas que na vida real, você tem que estar preparado para descobrir que até a mais bela alma erra, machuca e é machucada. E guardar mágoas só serve para deixar as pessoas infelizes e sozinhas.

Esse é o Cacareco.
E quando você pensa em “cacarecos” pensa naquele monte de coisa velha jogada no porão da sua casa.
Pois é exatamente ao contrário.
Cacarecos pode ser aquele ajuntado de coisas que muitas vezes são esquecidas e postas em segundo plano. Como o amor, o perdão, o sorriso, a alegria, a positividade e a renovação.
Ao invés daquele monte de coisa velha, porque não juntar toda simplicidade e sentimentos bons e compartilhar com as pessoas? Realizar trocas e aprendizados.
O Cacareco canta, brinca, sorri, diverte e adora criança. Ele tem paciência, ouve mais do que fala. Aprende e está disposto a compreender as pessoas e perdoá-las por seus erros.
Pra ele, não existe ninguém perfeito, mas seu mundo acaba tendo a perfeiçao que ele deposita em cada coisa, em cada pessoa.
O Cacareco acredita que o amor de Deus é o que move a esperança de um mundo melhor, e ele passa essa fé e tranquilidade em cada olhar. Mas só aqueles que tem dentro de si os “cacarecos dos bons sentimentos” conseguem enxergar.

O Cacareco não julga, ele é simples e acredita que com amor tudo se resolve.
Se houver amor, a mais dificil dor vai ser esquecida, o pior erro vai ser perdoado e no fim, as pessoas acabarão unidas, felizes, buscando entender umas às outras, respeitando-se e aprendendo com cada detalhe daquele que nos cativou.

O sonho do Cacareco é um mundo cheio de música, paz e felicidade. E ele diz que sem o perdão seu sonho não vai ser realizado.
Que tal ajudar o Cacareco a realizar o sonho dele?
Você já perdoou hoje?

 

Anúncios

2012: você vai fazer diferente?

Padrão

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.”
(Carlos Drummond de Andrade)

 Começa tudo outra vez. Novos planos, novos sonhos, nova força, nova esperança.
Mas aí passa-se um mês e a gente esquece onde deixou aquela listinha de metas para o novo ano, esquece das promessas, esquece das mudanças e fica desesperançoso, porque na virada do ano a gente achou mesmo que tudo ia ser diferente. Que o mundo ia melhorar, não haveria guerras, sofrimentos, as pessoas pensariam mais umas nas outras, seríamos mais amados e queridos, e teríamos mais tempo para fazer o que nos dá prazer de verdade.
Mas com um mês, a gente vê que continua tudo igual.
Trabalho, estudo, guerras, sofrimentos, discussões, uma diversão ali, outra aqui..
E de diferente mesmo; renovador, propulsor de novas energias, inovador e cheio de alegria..nada.

E a culpa disso tudo é nossa, apenas nossa.
Pra que industrializar a esperança se dentro de nós não há esperança?
Pra que começar o ano com um olhar diferente, se dias depois esqueceremos de tudo isso?

O Projeto Sorrir está aqui para lembrar pra você que a esperança deve estar dentro da gente.
Que você não precisa de um ano novo, de promessas, de uma listinha de metas, se você vive cada dia como se fosse único e faz cada dia ser diferente e especial.
Mas, a gente sabe que não é fácil. A mesmice cansa e tem hora que a gente precisa de um empurrão pra renovar e recarregar as energias.

O Projeto Sorrir não é diferente de você. Ele também precisa recarregar suas energias e faz isso com os voluntários novos que entram a cada semestre.
É tanta gente linda, animada, cheia de vontade e vitalidade, que nos ensina que a gente também precisa ir se renovando e aperfeiçoando.

É por isso que o Projeto Sorrir entra em 2012 de cara nova.
As energias já estão recarregadas, as mentes já estão funcionando juntas e as mudanças já estão acontecendo.

Mas é a mudança por fora. Blog novo, site novo, twitter bombando, idéias surgindo, projeto se ampliando.
A essência é a mesma.
Por dentro, continuamos com o mesmo sorriso de sempre, a mesma missão, a mesma vontade de fazer o bem.

A gente se renovou para dentro de nós mesmos continuar vivo nosso sonho, nossas esperanças e conseguir passar isso para cada pessoa que se aproxima da gente.
E se um grupo de pessoas que antes eram desconhecidas, conseguem se renovar juntas e fazer brilhar toda essa energia.
Por que você não conseguiria?

Renove a cada dia. Comece o dia com o objetivo de fazer diferente, e não deixe que 2012 seja só mais um ano.
Escolha uma coisa pra fazer diferente.
E o Projeto Sorrir dá a dica: comece amando mais, sorrindo mais, dedicando-se a pessoas e venha fazer parte dessa luta com a gente. Embarque nesse sonho e perceba que com o Projeto Sorrir, cada dia é único, cada sorriso é especial, e cada pessoa é diferente e essencial.

Eles acreditaram. Decidiram fazer diferente em 2012.
E você, vai fazer diferente?

Encontro Novos Voluntários - São Paulo 2012